Sindicato S.T.I.M.M.M.E Criciúma 25-05-62

Criciúma: (48) 3045-5332 Nova Veneza: (48) 3476-0769

Notícias e Eventos

No dia 14, sexta-feira, Sindicato dos Metalúrgicos irá aderir a greve geral em Criciúma 10/06/2019

No dia 14, sexta-feira, Sindicato dos Metalúrgicos irá aderir a greve geral em Criciúma

Após dois dias históricos de mobilização em defesa da educação e da previdência em maio, agora o movimento sindical está organizando os trabalhadores e trabalhadoras para construir a greve geral em 14 de junho. Em Criciúma os sindicatos estão mobilizados para o protesto que acontece as 9h na praça da Chaminé no bairro Próspera. O presidente do Sindicato dos Metalúrgicos, Francisco Pedro dos Santos convida a todos os metalúrgicos e aposentados para defender seus direitos. O Sindicato estará fechado em adesão a greve.

O ponto-chave da greve é a defesa da Previdência pública e solidária que está sendo atacada pelo projeto de reforma do governo Bolsonaro. Para a presidenta da CUT-SC, Anna Julia Rodrigues, o tamanho das mobilizações de 15 e 30 de maio mostram que dia 14 de junho será ainda maior “As mobilizações em defesa da educação mostraram que podemos sim construir a maior greve geral da história do país. Os trabalhadores e trabalhadoras já disseram que não aceitam a Reforma da Previdência de Bolsonaro e vamos demonstrar esse descontentamento cruzando os braços no dia 14 de junho. É importante que o governo e os parlamentares percebam que quem votar a favor desta Reforma será lembrado como traidor do povo”.

Servidores municipais, estaduais, motoristas e cobradores, metalúrgicos, bancários, professores, trabalhadores da educação, da indústria e do comércio, entre outras categorias, já realizaram assembleias nos locais de trabalho confirmando a adesão à greve geral do dia 14.

Em Florianópolis, representantes da CUT, Intersindical, CTB, CSP/Conlutas e UGT se reuniram e definiram que neste sábado, 8 de junho, acontecerá uma plenária com movimentos sindical e social para organizar a greve na capital. O encontro será a partir das 10h, na FECESC.

Na região do Meio-Oeste do estado, os sindicatos da CUT e de outras centrais se encontraram na última semana e definiram que no dia da greve geral acontecerá um ato unificado em defesa da previdência e contra os cortes da educação, às 14h, na Praça Nossa Senhora Aparecida, em Caçador. Os movimentos sociais e sindical e a militância do Planalto Serrano também se reuniram esta semana em Curitibanos para definir algumas ações para a greve geral contra a Reforma da Previdência.

Os sindicatos CUTistas da regional norte já estão organizados para defender a aposentadoria. No dia 14 de junho, os trabalhadores e trabalhadoras da região vão se concentrar na Praça da Bandeira, em Joinville, a partir das 9h.

 

Em Blumenau, os movimentos sindical e estudantil se encontraram nesta semana para organizar a greve geral na região. Umas das ações programadas é um ato unificado na Praça do Teatro Carlos Gomes, às 10h.

No Oeste, os sindicatos da região definiram que as mobilizações acontecerão na Praça Coronel Bertaso, em Chapecó, e em alguns outros municípios menores.

“Em todos os municípios, os sindicatos da CUT estão à frente da organização da greve, unificando as mobilizações com as entidades das outras centrais, com os movimentos sociais e com os estudantes. Somente com unidade conseguiremos barrar a destruição da previdência e da seguridade social”, afirmou a presidenta da CUT-SC. 

Fonte: Assesssoria CUT

 

Voltar